sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

SISTEMAS QUE FORAM DESENVOLVIDOS PRA ENGANAR



por Davi Santana - Salvador - BA

Vamos dar uma breve definição desse termo, que vem do grego sietemiun), é um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado. É uma definição que acontece em váriasdisciplinas, como biologiamedicinainformáticaadministração. Vindo do grego o termo "sistema" significa "combinar", "ajustar", "formar um conjunto". De posse dessa definição, começaremos a destrinchar toda sua conjuntura.

Desde a corrupção do gênero humano, conforme descrito na bíblia em gênesis cap. 6v5, e que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente, e como sabemos que o Senhor nosso Deus trouxera o dilúvio.

Como vimos em gênesis cap.6, que Deus se arrependeu de ter feito o homem e que Deus destruiu a terra com o dilúvio, e mesmo assim o homem continuou com o pecado, e o pior sempre teve a necessidade de se ter um “senhor”, ou melhor, uma pessoa que lhe guiasse como a um pastor, pois como o sistema mesmo enfatiza, em suas propagandas que já não são mais implícitas, mas explicitas como veremos em uma das diversas frases de um determinado filme que se tornou muito popular, que diz: Você tem que entender que a maioria dessas pessoas não estão prontas para despertar. E algumas delas estão tão acostumadas, sem esperanças e dependentes do sistema, que elas irão lutar para defendê-lo. E sempre foi assim o homem sempre procurou dominar o próprio homem, cerceando ao máximo e lucrando em cima do mesmo.Segundo Bertalanffy (2008), não basta estudar os componentes que compõem um sistema, é necessário estudar o sistema como um todo. A teoria fornece um conjunto de ferramentas para a compreensão de um sistema independente do tamanho e da área de conhecimento.

Como a mente humana sempre foi fértil e que a mesma se adapta para representar as coisas, a depender de quem esteja na direção dessas “coisas” fora da cabeça, e que a ciência cognitiva estuda e explica muito dessas representações analógicas que a mente humana é capaz de criar. Nós vemos até o presente momento que pra todo ato se tem uma sistematização, ou seja, sempre se engloba uma teoria. Mas o que é a ciência cognitiva? Bem, a mesma estuda as características humanas no tratamento de informações. Antes vamos pesquisar sobre alguns paradigmas que antecede a era dos sistemas, pra entendermos melhor essa era.

Paradigma Escolástico

Dos anos 800 até 1500, período esse chamado de idade média a exemplo, satisfazia-se completamente, a visão de mundo pelo paradigma Escolástico. Como característica, dizia-se que, a terra como centro do Universo e que esse conceito de visão de mundo era defendido de forma absoluta. Caracterizado como período pré-científico onde se misturava os sistemas divinos com os físicos mundanos. Enquanto se criava um concretização baseando-se nas proposições abaixo que podem ser encontradas em Ulman (2002,p.5):

a)     A natureza era viva e deste modo mortal e finita;
b)     Universo e a natureza do tempo eram possíveis de serem compreendidas;
c)      As ciências naturais eram subordinadas á Teologia;
d)     A salvação da alma era o mais importante desafio;
e)     A meta da ciência era mostrar a correlação entre o mundo real e a verdade espiritual;
f)       A terra era o centro do universo;
g) Conhecimento era uma enciclopédia natural, classificada e etiquetada;

Nessa época a sociedade era teocêntrica, ou seja, Deus centro do universo. Toda sociedade era estruturada desta forma. Esse formato atingia também as cidades medievais onde se apresentavam de forma crucifical, não por funcionalidade, mas por religiosidade.

Esse período chamado de Escolástico foi marcado pelos experimentos, observações e conclusões foram incentivadas. Sendo classificados, os fenômenos naturais não compreendidos, eram tidos como sobrenaturais e pecados e por esse motivo eram queimados na fogueira na chamada Santa inquisição. Nesse período ainda existia uma forte influência teocêntrica onde as pessoas da sociedade tinham como obrigação, aceitar as imposições como de costume da “igreja caótica, digo católica”. E as ciências, ainda não tida como ciências, a Química e Alquimia se confundiam bem como a Astrologia e a Astronomia.

Bertalanffy (2008) defende que nesta época existiram questionamentos permanentes a cerca da existência gerais de idéias que acabaram por gerar três escolas:

1)      Escola Realista
2)     Escola Nominalista
3)     Escola Conceitualista.

Com a chegada do século XVI esses pensamentos foram logo substituídos por outro estágio que prioriza as experiências e observações. Ou seja, a ciência começou a ser reconhecida independente da religião. Com isto a ideia teocêntrica fora logo abandonada, “afirmava que todas as respostas provinham de Deus”. Resultando no surgimento de um novo paradigma.

Paradigma do Renascimento

O Renascimento já reconhecia a ciência como capaz de descrever fenômenos e estudá-los a fim de levar o conhecimento. A ciência começou a ser fonte de desenvolvimento de tecnologia.

Neste período existiram fatos marcantes caracterizando a transição como: a mudança do Sistema Geocêntrico (terra como centro do universo) para o sistema Heliocêntrico (que afirma que o sol é o centro do universo).

Para tanto, essas mudanças não aconteceram de forma pacifica. Indo para fogueira pela inquisição, a exemplo de Giordano Bruno (1458-1600), mas ao contrário do que muitos pensam, ele não foi queimado por ser adepto do Heliocentrismo. A causa verdadeira eram suas teses que afirmavam que o universo era infinito e formado por milhares de outros sistemas solares, sendo provável existir vidas inteligentes em outros planetas.

É importante antes de passarmos ao próximo caso explicar o porquê da perseguição da igreja católica nesta época.

escrito por Davi Santana

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Bem-vindo ao OS REMIDOS NO SENHOR: Um blog para quem não é manipulado!

Os artigos são livre expressão do seus autores, muitos só postamos a título de informação para conhecimento e não refletem necessariamente as posições adotadas pelo OS REMIDOS NO SENHOR. Nosso propósito, no entanto, é contribuir e incentivar a livre reflexão do nosso público alvo: pastores, líderes, e cristãos em geral que exercem seu papel no Reino de Deus.

Comente, questione, critique, aconselhe, tire dúvidas.

Esclarecemos que, como um site evangélico, não somos neutros em relação às questões aqui levantadas. Portanto, reservamo-nos o direito de bloquear ou excluir comentários segundo critérios próprios. Não sou e nem desejo ser mestre de ninguém, não procuro discípulos, nem admiradores, nem seguidores. Procuro apenas leitores sinceros e amadurecidos para questionar, de maneira sóbria e crítica, as crenças e os paradigmas hegemônicos e misteriosos das escrituras sagradas.

Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Se você não é um desses, esqueça este meu comentário porque a mensagem não é para você,



Whos

Você Pode Gostar Também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.w0HvNCS1.dpuf