quinta-feira, 14 de junho de 2012

Prostituição na casa de Deus: Quanto você cobra?



Certa vez um homem velho decidiu morar com o seu filho e a família dele. Na verdade ele sempre quis gastar um tempo com seu filho, mas parecia que ele era ocupado demais, só que agora algo mudou. O filho pediu para o pai morar com eles, pois queria a sua influência e a presença em casa. E assim o velhinho mudou e foi morar com a família do seu filho. No início tudo era bem legal. Eles gastavam tempo falando e brincando e às vezes até cantando. Tudo isso fez o homem velho muito feliz. Mas tinha uma coisa na casa do seu filho que o velho nunca conseguiu engolir ou suportar, era que prostitutas passavam com frequência um tempo por lá. O homem velho não entendeu a necessidade delas, mas o filho falava que elas não estavam fazendo nenhum dano e que os filhos dele gostavam delas, então ele não via problema em convidá-las de vez em quando.

Pois na verdade, quando as prostituas vinham, toda a vizinhança vinha também. E a coisa que o filho mais gostava era uma casa cheia. Infelizmente ele importava pouco se isso incomodava o seu pai. Até o dia em que o pai não apareceu para tomar café da manhã. Então o filho foi ao quarto do seu pai e viu tudo vazio e um bilhete em cima da cama: 

“Filho, eu te amo mais do que você jamais vai entender, mas eu não posso suportar prostituição na casa em que eu moro. Eu já falei contigo sobre isso, mas parece que o ‘entretenimento’ que elas trazem para a casa é mais importante do que a minha presença. Então fui embora. De seu Pai”.

Uma coisa triste nessa história é que o filho não lembrava mais que a casa era do pai dele. Na verdade o pai tinha oferecido a casa para ele morar anos atrás quando o próprio filho estava quebrado; e o pai o trouxe pra casa e cuidou e o sustentou. O pai até pagava todas as dividas do seu filho. Mas isso era muitos anos atrás e desde então o filho se casou e teve filhos. Ele nunca entendeu o porquê que o pai saiu da primeira vez e nunca quis perguntar. E assim o filho tomou posse da casa e viveu lá como se a casa fosse dele.

E aqui nós nos achamos hoje em dia na “casa de Deus”. Como filhos que esqueceram que a casa em que moram é do seu pai, e isto somente pela graça. A casa não é deles, mas esquecem disso e agem como se fosse a própria casa. E para piorar a situação, eles têm uma mania de convidar prostitutas para a casa. De vez em quando o pai visita, mas ele nunca fica. 

Se você quer saber por que a presença de Deus está faltando hoje na igreja pode parar bem aqui. E deixe me explicar que não estou falando sobre arrepiar de emoção, mas de uma presença que traz convicção ao povo e faz com que eles andem em santidade, porque isso está em grande falta hoje. Uma das razões que Deus nem vai aos cultos de domingo é porque ele não suporta a prostituição. Ele não suporta pastores cafetões convidando prostitutas de adoração pra sua casa. 

Eu fico impressionado e assustado ao ouvir os valores que pessoas “no ministério” cobram hoje em dia; só para cantar ou até pregar. E o que mais me assusta é que tem igrejas que desembolsam milhares de reias para pagar essas prostitutas por programas de uma hora; dinheiros que pessoas fiéis a Deus deram para ajudar o ministério. Se eu soubesse que meu pastor estava usando o dinheiro que eu ofertei para pagar prostitutas, pode crer que eu não daria mais, melhor, eu nem ia frequentar aquele local mais. Mas é isso que muitos pastores estão fazendo hoje, pegando o dinheiro de um povo que necessita para pagar esses “ministérios” prostitutas para que eles venham e façam programa. E ninguém até agora percebeu que o Pai já foi embora, pois ele não aguenta mais esse tipo de negócio na casa dele.

Pode crer, é muito sério e perigoso fazer coisas na casa de Deus que não agradam Ele e isso faz Ele ir embora. Alguém vai pagar alto por isso. Os cafetões serão cobrados. As prostitutas serão cobradas. E até os filhos que ficam lá para ver o programa serão cobrados. Ninguém escapará sem culpa desse abuso da casa de Deus.

Cansei muito tempo atrás de ouvir essas prostitutas, esses tais “homens e mulheres de Deus” falar de que querem ser como Jesus, pois isso me deixa um pouco confuso. Eles querem ser como Jesus em qual sentido? Querem poder e autoridade e ser um mini-Deus? Ou querem ser chicoteado, usar uma coroa de espinhos e ser pendurado numa cruz entre dois ladrões? Qual Jesus eles estão falando?

É fácil falar: “Eu quero ser como Jesus”. O mais difícil é explicar essa frase muito genérica. Especialmente quando eles têm um ministério e as pessoas os pagam para vir. Eles falam uma coisa, mas vive outra. Eles falam para você dar o seu tudo a Jesus enquanto saem dirigindo um carro importado. É muito bla, bla, bla. O pior é que nós sabemos disso e ainda as convidamos para virem “ministrar” em nossos templos.

Outro dia eu estava lendo na Bíblia e vi um versículo que fez tudo fazer sentido nesse papo de querer ser como Jesus falado por pessoas no ministério hoje em dia, seja um pastor ou um que tem um ministério itinerante.

Lucas 4.14; Jesus voltou para a Galiléia no poder do Espírito, e a sua fama se espalhou por toda a região.

Fama. Era como se fosse o sol do meio dia brilhando na minha cabeça. É isso que eles querem.Eles querem ser famosos como Jesus. Pois esse não é o sonho da maioria no “ministério” hoje em dia. Não é esse o objetivo de tantos DVDs e shows? Não cito CDs, pois vejo isso como obra profissional pelo que um músico pode sustentar a sua família. Um músico sério que não usa o templo de Deus para se promover, mas um que aluga um lugar de shows e as luzes e tudo necessário para fazer o show pelo qual ele está cobrando. Mas estou falando dos que querem ser famosos com tudo emprestado, pois a razão deles fazerem DVDs e shows não é para mostrar a cara, para serem reconhecidos, para serem famosos; com o sonho de se tornarem o sabor do mês? De novo, eu não tenho nada contra músicos que fazem música como profissão e uma maneira de sustentar as suas famílias. O meu problema é com as prostitutas vestidas de noiva cobrando a igreja por seus serviços no nome de ministério. Você pode vestir qualquer prostitua como noiva, mas isso não a faz noiva. E você pode falar: “A paz do Senhor” quantas vezes quiser, mas enquanto está vendendo seus serviços a igreja, prostituta você é. 

Uma prostituta faz o que faz não por amor, mas por causa do dinheiro e acabou. Não tem grana, não tem programa. E não é isso que os “ministérios” estão fazendo hoje. Tenta ligar para um desses ministérios mais conhecidos hoje e ver se eles vêm de graça. Vou te ajudar a poupar seu dinheiro na ligação interurbana, eles não vêm. Sei que alguém que está no ministério vai ler isso e ficar muito ofendido comigo, pois segundo ele, ele “não faz por dinheiro”. Então meu amigo pare com o roubo do cachê, pare de pedir uma oferta. Se isso não é teu motivo e faz por amor mesmo, então seja assim, por amor mesmo e só amor. Jesus nunca cobrava cachê de ninguém e ele tinha mais pessoas andando com ele do que os três que tem na sua banda, sem mencionar que ele ressuscitava mortos. E ainda assim, o grupo dele nunca se separou por causa de dinheiro.

E se é por amor, por que precisa de um hotel de cinco estrelas? Qual é o problema com a casa de um irmão? Se você não está sabendo, Jesus ficava na casa de amigos onde esteve, e se não tinha um amigo naquele lugar, dormiu lá fora na natureza mesmo. Bem como os ministérios de hoje, não é? Pois eles fazem tudo por amor ao povo de Deus e porque querem ser como Jesus; ou assim que mentem.

Já vi ministros e pastores dirigindo BMWs e carros zerados e importados, bem como Jesus né? Meu amigo, Jesus pegou emprestado um burrinho para sua grande entrada. Eu não quero mais discutir com esses cafetões e prostitutas e ouvir as suas justificações por sua luxuria e exploração ao povo de Deus. Que se explodam. As atitudes deles mostram que eles não são nenhum pouco como Jesus e até podem sentir algo pelo povo de Deus, mas amor não é.

A verdade é que eles estão tentando fazer um casamento entre os seus desejos de serem famosos e ganhar dinheiro com o que gostam de fazer e estar no ministério, pois parece mais legitimo a igreja hoje, e é bem mais fácil do que tentar ganhar como uma banda fazendo shows de verdade.

Eu tento controlar as minhas emoções quanto se trata desse assunto, mas eu entendo porque Jesus entrou com um chicote no templo e colocou todos pra correr. Quando ouço os horrores que acontecem nos templos hoje nem sei o que fazer; ficar irado, chorar ou vomitar. Cara, é demais. A gente estava num evento “evangelístico” um tempo atrás e o homem responsável pediu o microfone logo depois da música e antes da pregação para “tirar uma oferta”.

UM EVENTO EVANGELÍSTICO!!! É, vamos ganhar o mundo inteiro pedindo o dinheiro deles. Ah, que raiva!

E recentemente um “pastor” na nossa cidade convidou uma cantora para “ministrar” no prédio da igreja e cobrou R$30 de entrada para ver o programa. Não sei o que é pior, a prostituta ou o cafetão.

Deixe me terminar falando algo bem claro e talvez polêmico. NENHUM HOMEM OU MULHER DE DEUS PEDE DINHEIRO PARA MINISTRAR, NEM OFERTA. Se uma igreja der uma oferta, beleza, eu até acho isso correto e justo. Eu não defendo a igreja mão de vaca nunca. Mas no mesmo tempo, creio que é melhor, se você se chama de ministério ou pregador da Palavra sofrer uma justiça pela causa do evangelho, do que se alinhar com os mercenários e prostitutas trabalhando por dinheiro hoje, lobos vestidos como ovelhas. Pois independente de qual roupa se veste, um lobo é sempre um lobo. 

2 Co 2.17; Ao contrário de muitos, nós não pregamos para ganhar dinheiro, visando lucro, mas em Cristo, anunciamos a sua mensagem com sinceridade, como homens enviados por Deus, sabendo que ele está nos observando.

Então, qual é a solução? Pare de chamar à prostituta! Se ninguém chamar ou pagar, talvez eles vão procurar um trabalho que glorifica Deus de verdade e no mínimo não zomba dele. Talvez eles vão se tocar e no temor de Deus cair fora ou começar a ministrar por amor mesmo confiando no Senhor. Se falamos que queremos ser como Jesus, vamos ser como ele. Ele nunca fez transplante de cabelo ou extensões ou lipoaspiração. Jesus era bem diferente. Não era sobre o show, mas o sacrifício. Não era sobre a glória dele, mas a glória do Pai. 

Por favor, ninguém me acuse de mandar recado. Isto é uma carta aberta para todos lerem, até os pop-stars de Belo Horizonte, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro e demais lugares. Não tenho medo de confrontar a safadeza e a prostituição deles. Deus sabe e ele tratará com eles mais tarde. Por enquanto, nosso lugar é de se recusar em sustentar o pecado deles, de confrontar os cafetões diante de nós, os filhos que esqueceram que estão vivendo de favor na casa de Deus. Pois a nossa esperança maior é que o Pai volte e mesmo habite entre nós. E não vamos esquecer, a casa é Dele.

Deus te abençoe!

Fonte: Geração Benjamim

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Bem-vindo ao OS REMIDOS NO SENHOR: Um blog para quem não é manipulado!

Os artigos são livre expressão do seus autores, muitos só postamos a título de informação para conhecimento e não refletem necessariamente as posições adotadas pelo OS REMIDOS NO SENHOR. Nosso propósito, no entanto, é contribuir e incentivar a livre reflexão do nosso público alvo: pastores, líderes, e cristãos em geral que exercem seu papel no Reino de Deus.

Comente, questione, critique, aconselhe, tire dúvidas.

Esclarecemos que, como um site evangélico, não somos neutros em relação às questões aqui levantadas. Portanto, reservamo-nos o direito de bloquear ou excluir comentários segundo critérios próprios. Não sou e nem desejo ser mestre de ninguém, não procuro discípulos, nem admiradores, nem seguidores. Procuro apenas leitores sinceros e amadurecidos para questionar, de maneira sóbria e crítica, as crenças e os paradigmas hegemônicos e misteriosos das escrituras sagradas.

Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Se você não é um desses, esqueça este meu comentário porque a mensagem não é para você,



Whos

Você Pode Gostar Também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.w0HvNCS1.dpuf